Sim, eu vou escrever sobre Warhammer então leiam!

Sim, eu vou escrever sobre Warhammer então leiam!

O que é Warhammer? O que é isso? Porque o Henry Cavil gasta dinheiro com isso ao invés de carros de luxo e mulheres como todo galã deveria fazer?

Vamos por partes.

Warhammer é uma franquia nerd.

Isso não é um robô, tem um cara de 3 metros dentro dessa armadura.

Warhammer é uma franquia de jogos de tabuleiro, RPG, livros, vídeo game e para alguns uma religião e que é seguida por milhões de nerds, talvez você não conheça mas os caras que fazem o seu jogo favorito ou os seus escritores mais amados conheçam, gostem e talvez até já tenham trabalhado com ela.

Parece capa de disco de metal? Os artistas da GW certamente mexeram com isso já e talvez ainda mexam! Até os criadores do Juiz Dread trabalharam em Warhammer! Procurem as artes clássicas da franquia que vale a pena!

Começou como uma ideia da Games Workshop para se livrar de miniaturas e bonecos que encalharam devido a uma má ideia corporativa quanto de parar de depender e republicar D&D/Caverna do Dragão ou outros jogos de tabuleiro e RPG em solo inglês para então publicar coisa que fossem deles, considerando que conhecimento de literatura e vendas eles tinham já que muitos dos criadores da franquia Warhammer já tinham passagem pela franquia de livros Fighting Fantasy. Eles queriam fazer com sua nascente ideia algo ainda mais doido e para um público adulto, mas que tivesse críticas as questões de sua época… e fizeram!

ISSO É UM VAMPIRO E É UM VAMPIRO FODA!

Falar do mundo e do legado de Warhammer temos que começar com seu predecessor, os livros de aventuras prontas (lembra? Dos livros que te pediam para mudar de pagina conforme escolhas pré-prontas na história?) Fighting Fantasy (aqui no BR ficou conhecido como “Aventuras Fantásticas”) e as ideias de fazer aventuras mais loucas e ousadas! Histórias que fossem sombrias e que fossem varias terras ou dimensões, ou em um mundo sombrio e maluco (conhecido como Old World/Mallus atualmente) e que tivessem uma ambientação mais parecida com Elric de Melniboné e Slaine que só copiar de novo Conan e Senhor dos Anéis, a ideia deles era colocar algo que é conhecido Grimdark, ou seja uma fantasia mais cruel e sombria e que alias esse é quase o lema e tema da franquia e até da empresa como um todo!

Pergunte pros advogados e juízes de torneios da empresa, são uma gente super bacana. Eles são tão “BACANAS” que a Blizzard apagou qualquer termo ou menção do Word of Warcraft que tenha inspiração ou origem na franquia Warhammer pra evitar uma dor de cabeça jurídica sendo que eles já tem muitas dores de cabeça com a justiça devido a fama de ser a empresa que criou uma sala chamada “Quarto Bill Cosby” e se o amiguinho leitor não sabe quem é Bill Cosby eu digo que ele era um cara que engraçado quando fazia piadas de estupro mas não era engraçado quando estuprava. Mas voltando a falar da franquia Warhammer que ironicamente tem um deus do estupro… Eu sei, vou explicar essas coisas com calma… Ou melhor! Já expliquei em quase todos os meus artigos anteriores! Vão lá!

<-<-LINK AQUI->->

Humanos cheios de ódio e xenofobia lutando contra Orcs brutais, Elfos depravados, Anões bêbados, povos estrangeiros que desviaram do caminho tido como “certo” para humanos, demônios astutos e pessoas loucas seja por ganancia ou religião. Warhammer e seu mundo é um lugar aonde não é bom visitar, mas muito bom para lutar ou só assistir o circo pegar fogo.

T’au é uma facção pros otakus se divertirem.

Com o sucesso de seu universo de fantasia sombria que ironicamente tinha muita coisa colorida veio a ideia de fazer uma versão futurista da obra, colocando demônios e elfos como seres alienígenas e magia como algo ligado a mutação juntamente a elementos psíquicos e deu muito certo! Essa sub franquia ficou conhecida como Warhammer 40k para diferenciar dos jogos de tabuleiro, romances e livros que aconteciam no “Old World/Velho Mundo/Mallus/Mundo da Fantasia”, fora que Warhammer 40k tinha elementos mais ligados ao nosso mundo e dizia se passar no ano 40 mil depois de Cristo. Mas antes de falarmos dessa franquia vamos falar da sua dona!

A Games Workshop e sua história (quase) épica de ser a maior empresa de miniaturas atualmente. Ela começa em 1975, quando 3 nerds britânicos que amavam RPG e jogos de tabuleiro decidiram fazer uma empresa que vendia essas “coisas de nerd” por correio e deram o nome de “Games Garage”… e na hora que isso foi falado mudaram para “Games Workshop” por motivo de terem bom senso e serem respeitáveis ingleses e não jovens loucos “yankees” do outro lado do atlântico. Daí em 1977 ele fazem a revista nerd da White Dwarf Magazine que acaba com a (pouca) concorrência no meio das revistas nerds inglesas da época e logo depois em 1978 no número 1 da rua Dalling Road, distrito de Hammersmith em Londres, a primeira loja foi aberta e o resto mundo será o alvo! Afinal eles são ingleses certo?

Determinados a dar cara ao seu jogo de bonequinhos e ainda vendendo os livros Aventuras Fantásticas/Fighting Fantasy entre outras apostas. As miniaturas que fariam a fortuna da empresa vinham tanto em pacotes de RPG quanto avulsas, mas eles estavam agora no ramo produzindo e vendendo o que eles amavam, essa faze meio maluco foi de 1979 até 1983 já quem 1983 foi criada a saga Warhammer! Usando o que a humanidade tinha de pior e mais sombrio em termos de mídia e literatura foi criado o chamado Old World/Mallus onde uma guerra não entre bem e mal, já que bem era algo relativo nesse jogo de RPG/Tabuleiro além de deixar o cliente pintar as peças dos personagens cenário ao seu próprio critério! Eles chegavam a incentivar as ideias mais loucas para fazer os cenários onde as miniaturas/bonecos iam lutar usando o que tivessem em casa e usando regras simples e bacanas típicas dos jogos de guerra. O jogo de tabuleiro Talisman saiu nessa época e fez sucesso danado por ser um jogo de tabuleiro rápido e divertido pra garotos colegiais.

Mas em 1986 a empresa produz uma série de bonequinhos de ficção científica entre elas a foi criado o mítico, a lenda! O Fuzileiro Espacial!

As estrelas do show! Os fuzileiros espaciais!

E logo nesse conceito e sua popularidade do Fuzileiros Espaciais foi criado Warhammer 40.000 Rogue Trader! Essa novidade quando foi lançado logo se tornou o jogo de guerra mais popular do mundo por sua temática sombria e cruel onde em um futuro distante e sombrio só tem guerra e a sociedade deteriorou em uma época de ditaduras e guerras contra tudo e todos em uma era sombria e cruel onde até os fortes caem.  O engraçado é que para fazer as naves a empresa ensinava como transformar perfumes velhos em naves espaciais e outras “reciclagens criativas” muito loucas!

Com a grana entrando eles fazem a nova sede da Games Workshop em 1997, criando o Warhammer World, uma Disney das miniaturas e bonequinhos. Fora o investimento em criar a The Black Library, que é uma divisão da Games Workshop que se faz a publicação dos romances e áudio livros ambientados nos mundos de Warhammer Fantasy e Warhammer 40K. Nesse período eles tentaram ter uma banda e selo musical, hoje é algo que se tornou uma lenda esquecida, mas se quem saber quem era a banda? É de D-Rok o nome da dessa mítica e perdida banda que só lançou um disco.

Warhammer Records é um nome bem maluco pra uma gravadora em? Mas eles tentaram.

E em 2001 eles pegaram a licença para fazer miniaturas baseadas na franquia O Senhor dos Anéis e ganhando muita popularidade, foi difícil já que tiveram de pedir licença para a marca pra Eru Ilúvatar e o mundo (se você sabe quem é Eru Ilúvatar VOCÊ realmente ama o Frodo e seus amigos) para conseguir e o resultado? Junto do Fantasy e 40K os bonecos de O Senhor dos Anéis são uma grande fonte de lucro.

E tão caro quanto parece e você ainda terá que pintar!

2004 foi o ano em que a casa do Sonic fez uma coisa que pouca gente sabe! A Games Workshop deu a licença para Sega de suas propriedades intelectuais para jogos. Deixando claro que não foi só a empresa Sega, mas outras empresas tiveram a licença para fazer jogos de Warhammer, mas foi essa parceria que salvou a Sega de um período de prejuízo e deu um baita lucro tanto para a dona do Mega Drive quanto para a dona do Warhammer! A terceirizada da Sega, desenvolvedora canadense Relic foi capaz de dar vida ao universo de Warhammer 40.000 e abriu caminho para outros jogos feitos pela Creative Assembly, Feral Interactive e Fatshark fossem feitos, mas é claro que sem a Sega como atravessadora já que não é de hoje que a Games Workshop quer ser autossuficiente. Mas deixo claro que desde os anos 89 tinha jogos de Warhammer, mas foi só quando a Relic e outras grandes é que o pessoal começou a conhecer a saga Warhammer. Mas falando do jogo da Relic/Sega em um jogo de computador RTS de sucesso, dando início a uma série aclamada pela crítica que ainda funciona até hoje, muito embora com outros estúdios e desenvolvedores.

Esse cara ai é um traidor e um cara leal ao império da humanidade. Não tente entender.

De 2007 a 2012 graças a tecnologia disponível foi possível criar as mais louca miniaturas e bonecos que dá para imaginar! Foi o momento que a Games Workshop poderia enfim criar os mundos de fantasia que ela sonhou e ela fez! Muita gente gostava dos modelos em metal que ela fazia, mas a era do plástico mais resistente era a nova lei e graças a isso muita gente veio a se interessar pela franquia.

Entre 2013 e 2015 eles trouxeram novidades e um leve reboot para suas franquias. Warhammer Fantasy passou por sua “Crise nas infinitas terras” e virou Warhammer Age of Sigmar (que sofreu ataques dos fãs mais antigos, mas agora tem sim quem ame ele) e o Warhammer 30000/Heresia de Hórus que permitia aos fãs experimentar as eras do fim do Império do Homem e o início da era de ignorância e violência que dá o charme sinistro a franquia fora os livros e romances que saíram tanto escritos como em áudio drama.

Isso é um vampiro ciborge de 3 metros de altura! Chupa Camarilla!

Atualmente mudou a gerencia da Games Workshop para algo mais jovem e dinâmico, apostando na internet e em licenças que vão desde o conhecido Warhammer até o desconhecido Talisman para jogos eletrônicos. Ainda tem o projeto de um serviço de streaming que seria focado em animações produtos da empresa além de uma linha infantil de Warhammer para ver se chama atenção da molecada e renova o público… e deixando os fãs mais antigo irados com isso no meio do caminho já que Warhammer sempre foi conhecido por ser sombrio, adultos e cruel! Fora que tudo que era infantil morreu bem rápido e os fãs deram risadas!

Temos orcs contra lobisomens aqui, é isso mesmo! Lobisomens vikings mas ainda em forma humana e isso é tão legal quanto parece.

Caramba, um dos deuses do Warhammer é chamado Slannash, também conhecido como deus/deusa/coisa do estupro e do canibalismo! Olha essa obra realmente não é para a criança, tenta vender o Talisman para molecada em dona GW? A família casta e vitoriana da Inglaterra agradece.

Agora vamos falar de que até agora só teve a GW deixando os fãs tristes por outro motivo: os curta-metragem feito por fãs tanto em animação quanto com atores reais tem sido derrubado e muitos dos que faziam as animações estão sendo recrutados para fazer projetos para a Games Workshop que parecem nunca sair além de punir em eventos quem fizer bonecos/miniaturas de Warhammer sem ser licenciada, tipo usar impressora 3D para fazer os bonecos e veículos. Mas no real quase tudo que é feito com Warhammer atualmente sem ser controlado pela empresa causa algum problema com os criadores sabe? Tem gente que culpa as leis europeias por isso enquanto outros culpam a Games Workshop por ter virando uma empresa do mal. Só o tempo dirá sobre essa questão.

Só passei pra lembrar que só Warhammer tem vampiros que nem ligam pra conceitos como mascara e o escambau! Se eles sentirem fome o inimigo vira a refeição e o povo aplaude!

Pode ser perigoso para a empresa fazer tais decisões sedo que os fãs a carregou nas costas já que a Games Workshop ficou conhecida por ideias ruins na sua longa existência de quase 50 anos fazendo ‘boardgames” e romances. Mas vamos falar de Warhammer 40k. Mas antes uma introdução que sempre vinha nos produtos mais antigos ligados ao Warhammer 40k e serve de aviso do tom das coisas que o comprador vai conhecer.

Isso é tão caro quanto parece e tão complicado de pintar e montar quanto você imagina.

É o 41º Milênio… por mais de uma centena de séculos, o Imperador se sentou imóvel no Trono Dourado da Terra. Ele é o mestre da humanidade pela vontade dos deuses, e o mestre de milhões de mundos pela força de seus exércitos infindáveis. Ele é uma carcaça apodrecida se remexendo invisivelmente com o poder da Era das Trevas da Tecnologia. Ele é o Lorde Apodrecido do Império para quem milhares de almas são sacrificadas todos os dias, para que ele nunca verdadeiramente morra. Ainda em seu estado de não morte, o Imperador continua sua vigilância eterna. Poderosas frotas cruzam o miasma infestado de Demônios da distorção, a única rota entre estrelas distantes, seu caminho iluminado pelo Astronomicon, a manifestação psíquica da vontade do Imperador.

Vastos exércitos batalham em seu nome em incontáveis mundos. Maiores entre seus soldados são os Adpetus Astartes, os Fuzileiros Espaciais, esse “super soldados” geneticamente modificados. Seus companheiros de armas são uma legião infinita que atende por muitos nomes como: a Guarda Imperial dos homens comuns e incontáveis forças planetárias de defesa, a sempre vigilante Inquisição, a ordem dos assassinos imperiais e os Tecnopadres ciborges do Adeptus Mechanicus, para nomear alguns. Mas mesmo com sua multidão, eles ainda mal bastam para resistir à constante ameaça dos alienígenas, hereges, mutantes – e pior. Ser um homem em tais tempos é ser um entre bilhões. É viver no mais cruel e sangrento regime imaginável. Estes são os contos destes tempos. Esqueça o poder da tecnologia e ciência, pois muito fora esquecido, para jamais ser reaprendido. Esqueça a promessa de progresso e entendimento, pois no terrível, escuro futuro há apenas guerra. Não há paz entre as estrelas, apenas uma eternidade de massacre e matança, e a risada de deuses sedentos

Essa era que Warhammer 40k e no qual vou me aprofundar, uma vez que a linha de fantasia de Warhammer passou por um reboot e a era/linha 40K é a mais conhecida e tem mais jogos. Mas vamos falar mais do ano 40 mil e o que se encontra, e já digo que não é de avanço cientifico já que uma religião doida dos Adeptos Mecânicos (Adeptus Mechanicus se preferir a forma clássica do jogo) impede isso e qualquer avança que seja considerando heresia contra a alma das maquinas.

Fora que maior que isso é a religião que na crença em um mutante imortal psíquico chamado “Deus Imperador da Humanidade”, o monarca fundador do império da humanidade também existe como líder de uma religião (algo que o Imperador ironicamente detesta já que ele é um ateu humanista fervoroso) e líder fundador governo dos humanos na galáxia.

Mas ainda falando do credo imperial, a religião dos humanos ela prega a igualdade dos humanos como raça unida… e ela também prolifera a violência e a ignorância contra tudo que não seja padronizado nos parâmetros humanos, e isso ocorre justamente em uma galáxia em que raças alienígenas baseados nos contos de fantasia e religião habitam querendo matar a ignorante humanidade e umas às outras sem cessar. Os exércitos humanos matam qualquer mutante, herege, alienígena ou telepata (Ignorantes que seu deus é justamente um mutante telepata) nos muitos mundos (todos eles diferentes e horríveis de se viver em algum grau) fora que usar tecnologia alienígena sem a autorização do ineficaz e corrupto governo terrestre é heresia!

Ou ser mutante ou telepata por quais quer motivo é heresia porque assim disse o Imperador que era só para lembrar: um gigante mutante e telepata! E só para lembrar, ele nasceu na Turquia. E acredite que isso deixa os fãs mais nazis… conservadores irados!

O orcs de WH são tidos como burros e loucos mas devemos lembrar existem sim orcs espertos e eles são MUITO legais!

No começo da era conhecida como época da era conhecida como idade das trevas da tecnologia, algo por volta de depois de 10 mil até 25 mil anos terrestres quando após revoltas de robôs, guerra civis e a impossibilidade de usar a Warp…, mas o que é a Warp?

Esse é o inferno e o céu e o mundo dos sonhos. Não tente entender.

Traduzido é algo conhecido como a distorção, salto, confusão ou passagem e até mesmo caminho rápido. No real o Warp pode ser entendido como o mundo dos sonhos ou reino da imaginação ou até mesmo o reino espiritual, mas muito dos fãs nunca vão admitir para não quebrar a aura de futuro sombrio e cruel que permeia a obra…  Mas é um tipo de reino astral de sonhos e almas isso é!

Demónios ciborgues são algo natural em Warhammer desde antes de Doom fazer moda com eles.

Voltando a questão da história ficcional da franquia sobre a Warp ser um inferno espacial e uma zona de conflito com muitas entidades foi porque a milhões de anos ouve a chamada guerra no céu que dá início da saga Warhammer, o conflito foi entre os chamados Antigos (supostos sapos mágicos espaciais) e seus exércitos de elfos e orcs espaciais contra os bizarros deuses maquinas C’tan (seres semelhantes ao Galactus da Marvel) e seu “povo” conhecido como Necron, ou também conhecidos como múmias robôs do espaço.

Diz que foram os Necrons que causaram as guerras para unificar seu povo que vivia em guerra civil contra um inimigo comum e também descobrir o segredo da imortalidade dos Antigos. A paulada foi bruta para todo lado e a galáxia tremeu!

Foi tanta morte que o reino das ideias e sonhos/plano astral/mar de almas se tornou o sinistro Warp/distorção pois as almas e pensamentos dos envolvidos na guerra foram para lá, e sim, os Necrons e seus deuses já foram mortais de carne e alma como todo mundo. Mas pactos mal feitos com os deuses C’tan e uso errado de tecnologia ciborgue amaldiçoou a raça inteira a serem robôs mumificados loucos e sem alma! Pois os deuses diziam que se devorar as almas dos Necrons e deixar o que restar virar metal mumificado eles seriam eternos. Fazendo a raça inteira perder seus corpos orgânicos e após esse pacto macabro escravizar seus deuses, despedaçar eles e pôr o que sobrar em caixas como se fossem Pokémon!

Mas voltando a questão de almas, as almas dos Antigos e de seus elfos (Eldar ou Aeldari como gostam de se chamar) foram para o mundo astral apenas para perceber que o ódio, sofrimento e uso de poderes durante guerra fez com que os primeiros demônios alienígenas começassem a formar seus corpos, mas já sentiam fome e começaram a devorar as almas dos mortos! E considerando que os Antigos eram seres mais telepáticos que qualquer coisa nem preciso dizer que eles foram os primeiros a morrer pelos poderes ruinosos. Não havia céu ou inferno mais! Apenas um purgatório cheio de monstros famintos e quem pudesse fugir ou reencarnar tinha lucro!  Ainda assim o Warp não era um tormento total nessa época como seria no ano 40000 em diante.

Deus Imperador da Humanidade, vulgo São Jorge ou só Jorjão. Aqui ele esbanja saúde e carisma!

No planeta Terra tinha começado a vida (com a suposta manipulação biológica dos Antigos e talvez dos C’tan junto) e seres conscientes começaram a surgir e devido a influência quase divina da Warp em alguns humanos que sofreram mutação bem única e a primeira registrada como perpétuos, vulgo imortais que caminham pelo mundo e são mais resistentes que qualquer super-herói de quadrinhos além também dos telepatas que foram chamados de xamãs/pajé/druida que devido ao seu poder de “falar” com espíritos e outras magicas que nada mais eram a capacidade de manipular o poder mutante e mental da Warp e as memórias nela contidas, tantos dos vivos quanto dos mortos e até daqueles que nem nasceram ainda!

Elfos Negros comem almas através de tortura e sofrimento de outras raças e eles são bons nisso! O lado ruim é que isso ajuda Slannesh e ajudar Slannesh nunca é bom.

No distorcido reino da Warp o tempo e o espaço não existem e tudo pode acontecer como visões do futuro e até mutações em quem mexe muito com esse “Reino Astral” infernal e confuso… ou porque deram azar mesmo e a Warp transformou alguém ou algo em uma bizarrice. Mas lembrando que a Warp existe porque mentes e emoções existem.

O Imperador curte fazer pose em?

E foi explorando essa bizarrice que um grupo de xamãs (que se reuniram sabe se lá como e porque) fez a coisa mais louca que eles puderam pensar para impedir os demônios da Warp de entrar no planeta Terra: Cometer suicido e fundir suas almas e mentes em uma para que pudessem renascer como um ser divino: O novo Homem! O deus dos Homem! O ateu convicto que virou o pilar de uma religião! O grande protagonista de Warhammer 40K! O Deus Imperador da Humanidade! Mas para revisar antes que eu continue a falar do Imperador da Humanidade vamos deixar claro que tudo que falei até agora ocorre entre uns 65 milhões de anos até 8 mil anos antes de Cristo, e essas datas são até citadas na franquia como uma época distante e perdida que nem os humanos, elfos, orcs e as múmias robôs se lembram bem.

Mas voltando ao Imperador e seu nascimento entre os homens: Ele nasceu na Turquia e era filho de uma tribo antiga (Hititas segundo os nerds) e que desde cedo nasceu sabendo o que deveria fazer, mas não sabia como ou só soube após um infeliz incidente em que descobriu que seu próprio tio havia matado seu pai. O Imperador causou um ataque cardíaco em seu tio malvado usando seus poderes mentais quase infinitos e sem precisar de um caderno magico (mesmo porque na idade da pedra só tinha parede de caverna para escrever) e assim descobriu que era capaz coisas incríveis ou tenha se certificado que era um cara incrível, mas ainda assim ele não sentiu triste por tudo isso que ocorreu com sua família e tudo mais. Ele apenas sentiu que deveria salvar o mundo e entender o seu poder melhor pois a humanidade estava confusa e precisava de um líder.

Essa coisa é uma mistura de dragão, ciborge e demônio alienígena porque sim!

Ele não estava sozinho e tinha outros mutantes tanto telepatas e imortais por aí, alguns ficaram amigos dele e até ajudaram ele em sua missão de salvar o mundo dos mutantes, dos heréticos (o que na idade da pedra não faz sentido já que nada era sagrado) e dos alienígenas. Aliás ele protegia o mundo dos horrores além da compreensão mortal por quase toda as épocas até o 29° milênio, quando ele sai da toca para guiar a humanidade. Até boa parte do período que vai do 1 aos 5 milênios cristãos o Imperador nada fez, só aparecia disfarçado ajudando as pessoas aqui e acola e chutava uns monstros que pisavam no planeta. Dizem que foi amigo de Cesar e de Cristo ou foi político importantes disfarçado e até São Jorge e que o famoso dragão era o C’tan conhecido Dragão do Vazio!  Só que ainda nos disfarces do Deus Imperador da Humanidade e sua biografia: Ele tem uns 3 ou 5 metros de altura!

O Imperador e seus pimpolhos em uma saudável discussão familiar.

Mesmo com poderes mentais deve ter sido engraçado e desconfortável para um cara como ele fazer isso de se esconder, mesmo que ele fosse o mais inteligente dos humanos sua vida pode ter sido complicada, ninguém sabe muito do que ele fazia nessa fase da vida dele. Fora que durante esse tempo todo acima narrado seres demoníacos conhecidos como deuses do caos nasceram na Warp como resultado dos seres que habitam a galáxia terem ideias erradas e pensamentos sombrios, lembrando que a Warp é o reino das ideias e representa a almas dos seres vivos e pensantes de carne. Esses males nascidos no mundo espiritual ficaram conhecidos como:

Esse cara é a definição de capeta e um dos garotos propagandas da franquia.

Khorne que era a guerra encarnada e seus demônios beligerantes, Khorne é o que mais parece um demônio padrão, mas ele está mais para um deus da guerra e carnificina que qualquer coisa. Muito embora Khorne respeita a coragem e a honra do guerreiro, seja ele qual ou quem for.  Os demônios dele parecem o típico padrão de demônios que temos por aí na cultura ocidental cristã desde sempre: criaturas com chifres, vermelhas, as vezes pegando fogo e cheios de armas ou sempre procurando briga com qualquer um e até entre si, alguns demônios de Khorne tem código de conduta e ética, mas outros querem é ver o circo pegar fogo mesmo e matar tudo que se mexe e tenha sangue fora que eles não se importam de usar maquinas místicas do inferno e outras ferramentais de guerra mas nunca usar magia/poder psíquico além do necessário nos rituais e somente ali, já que magia é coisa de covarde na opinião de Khorne e seus guerreiros usam o poder da porrada e da bala com orgulho.

Então, ele tem seios que nem a Slaanesh?

Nurgle e a natureza, a morte, a amizade, a doença, a sujeira e a compaixão encarnada! É tipo um tio chato e pegajoso e que ao mesmo tempo é um cara que sempre traz a carne para o churrasco é um assassino em série acidental! Ele representa a natureza em seu estado mais bruto e cruel e ao mesmo tempo representa a compaixão da vida em si. Paradoxal esse monstro não? Seus monstros parecem sapos, lesmas, sanguessugas ou pessoas doentes ou mesmo zumbis só que com um toque demoníaco e bizarro além de usar uma tecnologia orgânica assustadora. Ao mesmo tempo as forças de Nurgle acham que passar doenças é algo nobre e que mesmo sendo demônios eles devem dar o amor mortal de Nurgle a todos. Longa vida e morte ao vovô Nurgle.

Então mortal sou o deus da esperança e da traição, o que acha que vou te dar?

Tzeentch é a soma de todos os pensamentos de todos os nerds chatos, dos políticos desonestos ou dos generais traiçoeiros que tem na galáxia!  Ele é o rei da magia e seus demônios parecem pássaros, criaturas humanoides distorcidas ou criaturas marinhas porem fortes e que usam a magia e até força bruta sem medo. Ele é o traiçoeiro e trapaceiro, mas também é o deus da esperança e da sabedoria encarnada. Mas como a franquia mostra ele é um nerd chato e megalomaníaco mesmo.

Isso é um elfo por mais que parece ser um orc anémico.

Do 5 milênio até o 25 ele ficou estudando o universo e seus habitantes, viu a rebelião dos robôs conhecidos como homens feitos de ferro e sua guerra brutal com as pessoas, estudou a tecnologia de dobra da Warp e viu que os mutantes estavam surgindo e o Imperador teve a esperança que uma raça de telepatas poderosos e abundantes poderiam derrubar os deuses do caos usando o poder da Warp contra eles! Já que a Warp é o reino do caos e tudo mais de ruim e tal, mas infelizmente é da warp de onde todo poder mental vem só para lembrar de novo. Conheceu muitos mundos do sistema solar junto de outros imortais, supostamente o Imperador criou os mutantes conhecidos como navegadores que tinham a missão de navegar pela warp em naves espaciais já que usar o reino distorcido dos sonhos e pensamentos economizava tempo e gasolina, facilitando a viagem espacial. O Imperador viu as colônias humanas surgindo junto dos pactos de não agressão com os alienígenas que viviam na galáxia, esses tratados eram feitos para não causar guerras que não paravam de ocorrer, uma pena que depois de uns séculos eles iriam valer mais nada.

Drukhari ou Elfo Negro são os VERDADEIROS elfos de Warhammer 40 Mil pois a raça era toda formada por degenerados e tarados assassinos que fizeram seu império ser um misto de filmes de terror dignos da “A Centopéia Humana” e “O Albergue” só que intergaláctico.

No entanto devido ao fato dos elfos espaciais estarem fazendo coisas bizarras e pouco louváveis para serem aqui narradas, mas devido a boa parte dos elfos levarem vida digna de um “jogador de futebol” e de “um cenobita de Helraiser” houve o surgimento do monstro que tanto iniciou o fim do império dos elfos quanto dos humanos, esse ser demoníaco nasceu dos pensamentos e dos poderes dos elfos devido a estes estarem desde o fim da guerra com os Necrons fazendo e pensando “coisas +18” sem parar e sem cansar além de outras raças como os humanos ajudando com ideias erradas sobre arte, beleza, gula e “aquilo” frequentemente, causando assim a criação do ser que iria destruir o Warp de vez, causar buracos na realidade e devorar as almas dos elfos e dos humanos! Este ser é:

Prontos pra muitos dedos e garras na bunda e uma eterna gritaria? Não? Sim? Que se dane! Ai vou eu!

Slaanesh foi o último deus do caos, ou deusa sei lá, ela vem com o papo de quebra padrão de gênero desde os anos 80 e isso faz parte do poder da coisa que a deusa do estupro e da bebedeira prega. Ainda falando do gênero dela, bem é algo irrelevante e irreverente fora que a figura em si nem liga pra isso ou mesmo se importa se é hermafrodita ou algo acima disso, mas o que importa é que ela ou ele causou o fim da era dourada do império dos humanos e dos elfos e permitiu que falhas na realidade como o sinistro portal Olho do Terror (o sistema solar e corpos celestes próximos dos elfos para quem não sabia, esse território espacial virou parte desse portal infernal) e permitiu aos outros deuses do caos fazer a festa na galáxia enlouquecendo humanos, possuído humanos e enganando humanos ou qualquer outra raça que eles pudessem sabotar.

Slaanesh é a deusa do prazer, amor e da arte, mas também da gula e da vaidade além de ser chamada de outros nomes devido a ser um símbolo de tudo que não se fala nem para a família! Fora que quase tudo que está ligado a ela ser +18 além da empresa tentar censurar essa personagem em quase tudo que vai para o público e ao mesmo tempo deixando os fãs irados!

Slaanesh tem tropas de demônios semelhantes aos cenobitas de Hellraiser, mas com toques de animais venenosos como escorpiões e cobras, o foco de suas tropas é ataques perfeitos ou belos, quase como se fossem um show de tortura e carnificina além de usar relíquias e táticas diversas.

Cabe um adendo aqui sobre os deuses do caos: Pouco de fato se sabe sobre eles e seu real poder sobre o universo. Não se sabe se Khorne liga para massacre de inocentes pois isso não é honroso, não se sabe se Nurgle é realmente um cara legal, mas que executa sua maldade de maneira inocente ou se ele é só um canalha manipulador e talvez ele só seja uma força descontrolada como a natureza que ele representa? Tzeentch é mesmo o mestre do destino ou é só besteira da parte dele? Pois muitos já enganaram a Tzeentch durante a saga Warhammer 40k. Slaanesh sempre foi uma questão complicada por ser uma entidade que é usada para justificar todo tipo de comportamento bizarro e estranho ou só para justificar estupro em larga escala, diversão e comportamento obsessivo e doente, mas ela é só isso? A Games Workshop é conhecida por ter dezenas de escritores e funcionários relacionados ao seu universo e cada um dá uma opinião sobre os poderes dos personagens sejam eles mortais ou não.  Até mesmo sobre as regras de poder psíquico e a ciência da época. Sem lacre aqui porque Slaanesh é uma sátira aos prazeres humanos.

O problema é quando as pessoas comuns (basicamente qualquer pessoa fora do meio nerd) não entendem isso e eles tentam censurar ou recortar tudo em seu universo para deixar a obra mens “cruel e sombria” e atrair mais pessoas ou censurar para agradar a um nicho mais moderno e liberal… o que recentemente resultou em muita briga e fãs largando a franquia, e olha que os fãs radicais (conhecidos como neckbeards/pescoço barbudo ou só nerds chatos mesmo) são os que mais queriam que a história/metaplot da saga fosse para a frente e se modernizasse como ocorreu com Vampiro a Máscara… este último com resultados duvidosos quanto a narrativa. Mas voltando a obra.

De 25 até 30 mil a galáxia estava cheia de demônios, a humanidade estava perdendo tecnologia e território, alienígenas e humanos viravam cultistas do caos. Nisso Imperador juntou forças aliados, barganhou com o caos como Doutor Estranho e ficou de saco cheio de tudo isso! Criou o império unificado da Terra depois de unificar o planeta terra junto do sistema solar e começou a criar seus anjos da morte! Os Adeptos Custodies, Thunder Warrior e os Fuzileiros Espaciais/Space Marines! Nesse período o Imperador começou a fazer seus filhos clones com resultados variáveis, pois esses filhos que ele criou com ajuda de outros imortais foram roubados pelos deuses do caos e jogados por toda a galáxia.

Nem preciso dizer que alguns tiveram boas vidas e outros tiveram vidas horríveis, mas logo aviso que isso não é parâmetro para definir qual deles ficou bom ou mal, é só para contextualizar a situação. Quanto aos já citados Adeptos Custodies, Thunder Warrior e os Fuzileiros Espaciais/Space Marines vou falar mais deles agora:

Aqui temos um fuzileiro muito leal, leal ao caos é claro e junto dele um herege para ser o sacrifício em um ritual mais herético ainda.

Os fuzileiros espaciais são os terceiros super soldados criados pelo Imperador e seus assistentes. humanos que receberam a Gene-Seed ou semente Genética dos filhos dos clones do Imperador, e não pensem besteira! Essas sementes são órgãos extras criados para deixar os fuzileiros imortais e quase divinos. Alguns tem poderes mentais e cumprem o papel de magos mentais da franquia.

Esse cara é tão perfeito que o Henry Cavill ama ele! Sério!

Adeptus Custodes são os super soldados que estão acima de qualquer classificação, eles recebem o sangue do Imperador e mais umas misturas loucas de anabolizantes caros e de esteroides. São os primeiros super soldados que o Imperador criou junto de seus capangas só que eles são caros de fazer e dão trabalho já que precisam ser criados de crianças muito novas, alguns dizem que as cirurgias de metamorfose e o treinamento começa quando são bebês! Atuam como faz tudo, indo de soldados, assassinos a cientistas e diplomatas se necessário mas sempre de maneira perfeita.

E tem gente que quer eles de volta.

Thunder Warrior são os segundos super soldados criados pelo Imperador e também são gigantes loucos e violentos criados pelo Deus Imperador para dominar a Terra, seu método de criação não é diferente dos Custodies, mas são menos perfeitos e feitos para ser descartáveis e acredite! Eles foram descartados no fim da guerra da unificação da Terra e foram mortos pelos fuzileiros espaciais com ajuda de seus “irmãos” Custodies. Alguns nem reclamaram pois sabiam que ia morrer de todo jeito ou sabiam que o Imperador ia jogar o império não ia precisar deles. Dizem que os Thunder Warrior que puderam virar Fuzileiros Espaciais viveram e podem estar vivos até os dias do império.

Avance soldado! No império todos os homens e mulheres lutam e morrem de maneira igualitária! Agora marche!

E antes disso tudo aí que falei (Tipo centenas de anos) ele fez o Angel, que é um clone/filho do Imperador que tinha asas e poder mental quase infinito e fora criado para ser sua arma suprema, só que ficou agindo como um genocida louco e o Imperador deu sumiço nele… para depois fazer 21 novos “Angel” só que chamados de Primarchs agora e obviamente isso deu errado além da conta! Mas um adendo para relembrar! Só o sangue/DNA dos Primarchs é a base as sementes genéticas que são usadas para fazer os fuzileiros espaciais! E acredite quando eu digo que até as sementes são perigosas!

Somos vampiros do espaço e o Cavil nos ama também! Se não gosta foda-se!

No ano 31000 começa a grande cruzada de unificação e a lei da verdade imperial que o Imperador queria pôr a força na galáxia, mas considerando que o imperador era um babaca com sua família e amigos parte de seus filhos (9 ao todo) se revoltou (influenciados por um Fuzileiro chamado Erebus e outros seres do caos) destruindo o império e atrapalhou seu projeto e usar a Webway (rede de portais dos Antigos e usado pelos elfos) e encheu a terra e a galáxia demônios! O chefe dessa loucura era Hórus Lupercal, o filho favorito do Imperador e o cara que sentiu que seu pai ia matar ele e seus irmãos quando não fossem mais necessários como fez com os Thunder Warriors antes, além de ver que o Imperador era um babaca de marca maior em uma busca pela vitória que parecia ser infundada contra os alienígenas e o caos.

No futuro a galáxia esta uma zona! Uma zona de guerra sem fim.

Hórus mata seu pai, o imortal e soldado do imperial Ollanius Pius e seu irmão Sanguinius (o patriarca dos cavaleiros vampiros espaciais conhecidos como Blood Angels/Anjos de sangue) e o império vai para o desastre após isso, sendo considerado essa era de guerra e traição chamado de a chamada “Heresia de Hórus”. Após isso o cadáver do Imperador é ligado no trono dourado (uma máquina élfica que abre portais) e vive de consumir a alma dos telepatas e psíquicos

Vamos seus Inúteis! O Deus Imperador Ateu quer sacrifícios humanos para manter a sua não divindade eternamente.

Desse ponto em diante o império ateísta do imperador é corrompido pela fé louca que a ele e seus feitos incríveis são conferidos, muito embora o seu filho Logar seja o responsável por propagar essa religião louca… e depois virar um seguidor do caos e tal. Mas isso fica para outro dia. Inclusive sobre os 22 príncipes Primarch e seus clones soldados, os famosos “Fuzileiros Espaciais”

Só para lembrar algumas curiosidades inúteis.

  • Ian Livingstone foi tanto um dos fundadores da Games Workshop quanto a empresa de jogos Eidos! É! Eidos do Tomb Raider e Legacy of Kain e atualmente parte da Square Enix… que cujo os fundadores e funcionários eram fãs do trabalho de Ian Livingstone.
  • O Imperador é tido como escolhido pelos deuses, mas quais deuses não sei e que me lembre o Imperador era São Jorge ou até Gilgamesh em certo ponto de sua LONGA vida. Talvez ele tenha sido Stalin ou Alexandre o Grande por um tempo.
  • A Games Workshop tinha a licença de vários RPGs americanos na década de 1980 (incluindo The Call of Cthulhu, RuneQuest e Senhor dos Anéis), a Games Workshop também tinha a licença parar fazer miniatura/bonecos de Doctor Who e de vários personagens de 2000 AD como o Judge Dredd. Atualmente a GW vendeu os direitos de produção do RPG de Senhor dos Anéis para a Decipher Inc. E olha que ele tem uma infinidade de outros RPG e jogos de tabuleiro, mas que se for listar aqui vai ficar uma infinidade, fica pra próximas… MENTIRA! Toma aí umas obras da empresa pouco conhecidas. Mas falando sério, tem jogos de tabuleiro da Games Workshop que ninguém nunca viu, mesmo que a empresa teve uma forte história no desenvolvimento de jogos de tabuleiro a ponto de ser considerada um tesouro britânico na questão de publicação de miniaturas e RPGs.
  • Surpreendentemente, vários jogos de tabuleiro podem ter elementos de RPG, ou então tiveram miniaturas incluídas ou produzidas para acompanhar o jogo de RPG ou ganharam elementos de RPG. Atualmente, um jogo de tabuleiro foi lançado por um dos braços editoriais da empresa, a Black Industries para a quarta edição do clássico jogo “Talisman” da Games Workshop, em paralelo temos a Black Library para os romances de áudio livros, bem que ela podia voltar a publicar o Fighting Fantasy também.

Mas só para lembrar e não esquecer: Nos últimos anos, a Games Workshop tem se modernizado e tentado atrair novos fãs… muito embora caçar o material produzido por eles nos últimos anos tem sido algo que os fãs não gostaram tanto os velhos quantos os novos. A Games Workshop também nos quebra-cabeças para a popular série de televisão The Crystal Maze. O lançamento do terceiro jogo de guerra com bonequinhos da Games Workshop, o jogo do Senhor dos Anéis (LoTR SBG), em 2000 mostrou que ela queria atrair mais gente com jogos de bonequinhos mais fáceis e simples. Outra coisa foi simplificar os seus jogos e deixar mais simples para jogar (por exemplo, os bonecos de alguns demônios podem ser usados tanto no Warhammer Age of Sigmar tanto no 40K).

A compra da Sabretooth Games (jogos de cartas), a criação da The Black Library (literatura) e seu trabalho com THQ (jogos de computador que faz o Saints Row, Darksiders entre outros) para trazer sangue novo para a empresa e outras fontes de renda que não seja o Warhammer.

Atualmente essas empresas passaram por mudanças:

Grupo de Oficina de Jogos PLC da Games Workshop se expandiu para várias direções e produtos relacionados aos universos de Warhammer. A Games Workshop produz os jogos de guerra de mesa, miniaturas da Citadel (empresa que começou separada da GW e hoje faz parte da matriz) e a linha Specialist Games. A Forge World fabrica miniaturas de luxo e materiais de conversão cosmética ou acompanhamentos para os bonecos e maquetes/cenários/diorama para as partidas. BL Publishing é o braço de publicação de jogos de ficção, jogos de tabuleiro e RPG da Games Workshop. Eles compreendem várias impressões separadas; The Black Library, Black Flame, Solaris Books, Black Industries e Warhammer Ancient Battles editora Warhammer Historical. Warp Artefacts costumava produzir mercadorias com base na propriedade intelectual da Games Workshop, mas eles agora são foram fundidos com a BL para virar a BL Merchandise. A Sabertooth Games produz os CCGs e o jogo de miniaturas negociáveis ​​do Senhor dos Anéis. A empresa amargou períodos ruins, mas os fãs nunca deixaram a empresa… até agora em que a empresa meio que persegue quem produz material sobre as suas IPs sem licença, como os fãs faziam e a empresa até encorajava antigamente.

Mas vamos falar do que foi ficando fora de fora de catálogo da empresa e quem sabe um dia volte.

Apocalypse

Battlecars

Battle for Armageddon

Chaos Attack (uma expansão de Battle for Armageddon)

Chaos Marauders

Block Mania – jogo tabuleiro do Judge Dredd

Blood Royale – jogo histórico baseado na Europa antiga.

Calamity

Chainsaw Warrior – um jogo solo

Cosmic Encounter

Curse of the Mummy’s Tomb

Dark Future

Doctor Who – The Game of Time and Space (1980)

Doom of the Eldar

Dungeonquest – teve expansão

Fury of Dracula (Fantasy Flight Games refez esse jogo ai)

Gobbo’s Banquet

Horus Heresy

Hungry Troll and the Gobbos

Judge Dredd (mas jogo do Juiz implacável)

Kings and Things

Quirks

Railway Rivals

Rogue Trooper (outra coisa baseada na revista de quadrinhos inglesa 2000 AD, a revista do Juiz Dread)

Super Power

Valley of the Four Winds

Warlock

The Warlock of Firetop Mountain (baseado nos contos da Fighting Fantasy)

Warrior Knights

RPGS que não voltam mais

Golden Heroes – um jogo de RPG de super-heróis, publicado em 1984 após ter sido inicialmente publicado como amador por fãs.

Judge Dredd: The Role-Playing Game – Julgue e mate com o Dread, saiu em 1985.

Stormbringer – a terceira edição do jogo, publicada em conjunto com a Chaosium em 1987, baseado nos contos de Elric de Melniboné.

Jogos de computador

A Games Workshop produziu e publicou vários jogos ZX Spectrum nos primeiros anos, nem todos baseados em Warhammer.

Apocalypse (1983) baseado em um jogo de tabuleiro

Argent Warrior (1984) aventura visual

Battlecars (1984) jogo de corrida BEM velho

Chaos (1985) Jogo de tabuleiro multijogador baseado em turnos, escrito por Julian Gollop

D-Day (1985) baseado em fatos históricos

HeroQuest (1991) outro jogo de tabuleiro digitalizado.

Journey’s End (1985) jogo de texto

Key Of Hope, The (1985) mais jogo de texto

Ringworld (1984) outro jogo de texto

Runestone (1986) e mais outro jogo de texto

Talisman (1985) jogo de tabuleiro tradicional da empresa que virou digital

Tower Of Despair (1985) alguém nessa empresa gosta de jogo de texto

Muitos jogos de computador foram produzidos por terceirizados com base nos universos Warhammer. Estes incluem:

Space Crusade (Space Crusade) e sua continuação para a Amiga.

Dark Omen (jogo de estratégia baseado em Warhammer Fantasy Battles)

Shadow of the Horned Rat (jogo de estratégia baseado em Warhammer Fantasy Battles)

Space Hulk (baseado em Space Hulk, jogo de viés tático)

Space Hulk – Vengeance of the Blood Angels (baseado em Space Hulk, mas de estratégia virou DOOM)

Final Liberation (Epic 40,000 – Space Marines, Imperial Guard, Orks. Estratégia)

Fire Warrior (First Person Shooter/tiro) (Warhammer 40,000 – Tau)

Dawn of War (Warhammer 40,000 – Space Marines (New Chapter: ‘Blood Ravens’), Orks, Eldar, Forces of Chaos. Esse é o mais amado e conhecido de todos por seu humor involuntário e táticas divertidas, teve as DLC/Expansão Dark Crusade e Winter Assault)

Chaos Gate (Warhammer 40,000 – Space Marines, Forces of Chaos. É baseado em estratégia)

Rites of War (Warhammer 40,000 – Eldar, Space Marines, Tyranid. Estratégia)

GorkaMorka (Warhammer 40K – Orks, foi cancelado pelo que parece)

Warhammer: Mark of Chaos (Warhammer – Orcs, Goblins, Dwarfs, Vampires, The Empire, Chaos, Skaven, High Elves. Focado em estratégia)

Warhammer Online é um RPG online Warhammer da Mythic Entertainment lançado em setembro de 2008. O PvP foi a coisa mais elogiada nesse jogo.

Blood Bowl, um jogo de fantasia no estilo futebol americano sendo desenvolvido pela Cyanide. A Cyanide desenvolveu a série de jogos Chaos League, semelhante em formato ao Blood Bowl. Já vai para o 3 jogo.

Warhammer 40.000: Squad Commandé um jogo de portáteis que se concentra em um esquadrão de ultramarinos lutando contra o caos dos fuzileiros navais espaciais.

Eu ia falar dos jogos de tabuleiro atuais da empresa, mas… são CLARO QUE VOU FALAR AQUI!

Jogos principais atuais e que estão em produção e amplamente disponíveis = Warhammer basicamente

Warhammer Fantasy Battle

Warhammer 40,000

The Lord of the Rings Strategy Battle Game/Senhor dos Anéis

Jogos especializados

Esses jogos são voltados para os jogadores “veteranos” ou “neckbeards” como são zoados na internet até hoje (é sério, fãs de Warhammer são chamados assim), estes jogadores com mais experiência nos jogos básicos produzidos pela Games Workshop logo estes são jogos mais complexos e com saídas mais complicadas mas acredite, são muito amados.

Warhammer Fantasy – batalhas miticas entre hérois de capa, espada e pistola!

Arte recente e fofa do jogo.

Blood Bowl -Um jogo no estilo futebol americano usando criaturas fantásticas

Mordheim – um jogo de guerrilha/combate rápido e percursor do Kill Team e do Necromunda. Uma expansão (Empire in Flames) também foi lançada

Warmaster – um jogo para travar batalhas maiores com miniaturas menores (10 mm)

Warhammer 40,000

Battlefleet Gothic – um jogo baseado em combate de naves espaciais

Epic – um jogo para travar batalhas maiores com miniaturas menores (6 mm).

Inquisitor – um jogo de guerrilha/combate usando miniaturas maiores (54 mm) mais detalhadas

Necromunda – guerrilha/combate com elementos cyberpunk/spacepunk (spacepunk pode ser usado para definir Warhammer, Alien RPG e Mutant Chronicles?)

The Lord Of The Rings Strategy Battle Game/Senhor dos Anéis

The Battle of Five Armies: The Hobbit Strategy Battle Game – um jogo para travar batalhas grandiosas com miniaturas bem pequenas (10 mm). O jogo foi nomeado na Batalha dos Cinco Exércitos, uma das cenas finais em O Hobbit de JRR Tolkien, mas ele cobre toda a aventura que serve de previa a Senhor dos Anéis. Atualmente tem muita coisa para a linha Senhor dos Anéis e é bem variável até

Forge World, os caras que fazem os bonecos caros lançaram recentemente seu primeiro jogo próprio:

Aeronautica Imperialis – um jogo baseado em combate de aeronaves

Warhammer Historical – esse é baseado em batalhas do mundo real

Warhammer Ancient Battles

Warmaster Ancients

English Civil War

Legends of the Old West

Out of Print

Warhammer Fantasy

Advanced HeroQuest

Kerrunch – versão simples de Blood Bowl.

Man O’War – um jogo de combate naval no mundo de fantasia de Warhammer. Duas expansões também foram lançadas, Sea of Blood e Plague Fleet.

Mighty Empires

Mighty Warriors

Warhammer Quest –

Um jogo de exploração de masmorras e busca, efetivamente uma versão atualizada de Advanced HeroQuest.

Warhammer 40,000

Adeptus Titanicus (jogo original da série Epic, que tratava do combate entre Titãs, a mecha megazords de Warhammer.) Teve a expansão Codex Titanicus

Advanced Space Crusade

Epic 40,000 (precursor de Epic Armageddon, embora algumas pessoas ainda usem os termos alternadamente, ao lado de Epic.)

Gorkamorka (um jogo de guerrilha detalhando gangues de orks) teve a expansão Digganob

Lost Patrol

Space Fleet (percursor mais simples do jogo de nave Battlefleet Gothic)

Space Hulk (duas edições foram publicadas, as expansões para a 1ª edição foram Deathwing e Genestealer)

Space Hulk Campaigns (livro de expansão em capa mole e capa dura)

Space Marine (Jogo original em escala épica relativo a tropas e infantaria, 1ª edição é um compatível com Adeptus Titanicus 2ª edição)

Titan Legions (efetivamente uma expansão do Space Marine, embora tenha estendido o sistema de jogo para algo próximo de uma ideia original)

Tyranid Attack

Ultra Marines – jogo introdutório na mesma série que Space Fleet.

Jogos eletrônicos inspirados por Warhammer e s seu pai “Fighting Fantasy”: Final Fantasy, a franquia Souls, alias quase todo JPRG antigo se baseia nele. Mass Effect, Starcraft, Halo, Warcraft, Dragon Age e muito mais derivam de Warhammer.

Sim, isso foi feito na Tailândia e não, não sei se as garotas na foto são mesmo garotas. E nem todo fã de Warhammer é um nazista escroto. Pessoas de todo os tipos e formas jogam! O Imperador ama a humanidade!

Vou voltar com mais coisas depois se der pessoal. Isso é tudo por hoje. N resto atualmente tem o Warhammer Plus recentemente, que nada mais é que um canal online/serviço de streaming voltado conteúdo de Warhammer… E que a Games Workshop poderia simplesmente por na Amazon ou Netflix e quem sabe a HBO Max mas preferiu fazer um coisa que muita gente achou burra e gananciosa de maneira desmedida! Bom, eles são donos do brinquedo né?

Um comentário em “Sim, eu vou escrever sobre Warhammer então leiam!

Deixe um comentário